A Deusa está desperta em nós

Estamos atravessando um momento difícil e sem precedentes na história da humanidade. Todos juntos no mar das incertezas, entendendo que no mundo invisível não existe controle e buscando colaborar JUNTOS para o bem coletivo.

Neste mar, de águas desconhecidas, muitos estão partindo, muitos outros sofrendo... e alguns poucos firmados, presentes, atentos e conectados com a maré, as ondas e a brisa. Buscando atravessar a tormenta da melhor forma possível.


- Tá bom, Pri... mas e o que isso tem haver com o dia Internacional da Mulher?


Certa vez, em um ritual que participei no México, ouvi da abuela indígena que regia o ritual uma frase que me foi muito especial:

"A humanidade ainda é uma criancinha, ainda engatinhando na jornada evolutiva da Terra. E como toda criança, vamos aprendendo aos poucos... entre as quedas e os passos certos. E como criancinhas, ainda precisamos do colo da Mãe. A Grande Mãe Terra nos acolhe e sempre acolherá sempre que precisarmos." - Abuela Teresa Rivas Chicahualtxochitl

Hoje em dia essa frase faz ainda mais sentido para mim. Pois é o DESPERTAR da energia FEMININA, amorosa e acolhedora dentro de cada um de nós que permitirá o amadurecimento da humanidade como um todo.


As religiões ancestrais visualizavam o Universo - fonte de tudo, como uma Grande e Generosa Mãe, fonte de toda vida (mas também senhora da morte).


Esta história é longa e complexa (e nem é o objetivo deste post, rsrs), mas pode ser resumida em: silenciamento dos mitos, cultos e expressões de adoração a Deusa. Fim do aprendizado oral, da contação de histórias, dos rituais na natureza e das figuras femininas. Além de todas as mudanças sociais que isso envolveu para o coletivo feminino (sem mencionar a perseguição da Igreja às erveiras, parteiras, raizeiras, benzedeiras e de todo o conhecimento tradicional associado).


Portanto, o silenciamento das religiões matrifocadas foi o início da ruptura da conexão das mulheres com plantas, com os elementos da natureza, com a Lua, as estações e ciclos naturais.


Sábias antigas profetizaram que haveria um tempo em que a Deusa Ressurgiria, marcando um novo momento da humanidade.

Que as antigas religiões matrifocais retornariam, relembrando as mulheres de seu poderes mágicos, da sua força de GESTAR, NUTRIR, SUSTENTAR E PARIR NOVA VIDA NO PLANETA!


E ESSE TEMPO É AGORA, IRMÃS!!


Estamos sedentas por mudanças nas estruturas, pois viemos de séculos de opressão, de silenciamento, de julgamento. A cada dia ganhamos mais espaço em diversos meios. Afirmamos nossa força, nossa coragem e nossa capacidade de gerar uma nova realidade! Estamos fazendo a diferença, irmãs!!


Hoje é dia de celebrar e honrar com alegria o nosso DESPERTAR!

Estamos juntas, sangrando de novo na Terra. Dançando de cabelos soltos ao vento. Pisando descalças no solo fértil, regado por nosso sangue. Plantando, semeando, cozinhando alimentos naturais, Partilhando nossos dons e talentos com o mundo!




Em cada mulher, eu me reconheço. Todas somos um pedacinho da Grande Mãe em ascensão. E cabe a nós, darmos aos mãos. Nos unir, não mais competir. Trabalhar pelo amadurecimento coletivo vibrando amor e união!


Que possamos juntas, tecer as redes de uma nova realidade. Com mais propósito, verdade, alma... leveza, beleza e AMOR!


Feliz dia Internacional da Mulher, DEUSAS DESPERTAS!

Que sigamos juntas cultivando amor em nossas vidas e na vida planetária!


Nos amo e nos honro.


Com amor,

Priscila Rivas





19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo